Você sabe o que é um rentista? Conheça os tipos

casinha de brinquedo sobre a grama

Por muitos anos, o Brasil era reconhecido lá fora como um oásis para o investidor de perfil conservador. A taxa básica de juros em porcentagem astronômicas era tudo que o rentista financeiro precisava para ser feliz aplicando, por exemplo, em títulos de renda fixa. 

Ninguém naquela época se preocupava em saber o que é um rentista. Muito menos em conhecer os tipos diferentes de rentismo, seja ele baseado na pura especulação de capital ou um investimento real que faz girar a economia na qual o aporte de recursos foi aplicado.

Com a Selic em 14% ao ano, como acontecia até 2016, ganhar 1% por mês com o dinheiro aplicado era uma tarefa simples e cômoda. Qualquer título conservador, como o Tesouro Direto ou o Certificado de Depósito Bancário (CBD), era uma garantia de baixo risco, alta rentabilidade e acentuada liquidez. 

Ou seja, era o tripé dos sonhos de qualquer especulador. Tudo isso mudou com a queda drástica nos juros estipulada seguidamente nos últimos anos pelo Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central. 

No momento atual, no entanto, quem se acostumou a ver o seu dinheiro multiplicar-se sem esforço agora tem duas opções: ou se conforma com uma taxa de retorno bem mais baixa ou procura produtos mais rentáveis, deixando de lado a alta liquidez e aceitando correr mais riscos.

Você sabe o que é um rentista? Conheça os tipos

Na história do capitalismo, o rentismo tem sido muitas vezes alvo de críticas. Mas há vários modelos de rentismo. 

No Brasil, atualmente, o rentismo comodista — aquele que se beneficia apenas de recompensas do giro de capital em vez de induzir a produção e aquisição de bens, serviços, terra ou mão de obra — foi bastante reduzido em virtude da queda histórica na taxa básica de juros.

A exploração do capital pelo capital deixou assim de ser tão vantajosa. Já o rentista que investe seus recursos como meio de girar a economia produtivamente continua a encontrar excelentes oportunidades de negócio, notadamente no mercado imobiliário.   

O rentista imobiliário é um investidor que opta pela segurança do mercado imobiliário para fazer o dinheiro render por meio de aluguel, com ganhos potencialmente maiores dependendo do tipo, padrão e localização do imóvel. 

Uma forma segura de obter renda a curto prazo

Ser rentista imobiliário é uma forma segura de obter renda a curto prazo e ainda assim obter valorização do capital em médio e longo prazo é o investimento em imóveis.  

Nesses casos é bom levar em consideração fatores como padrão do imóvel, localização e modelos de negócios flexíveis para o retorno do investimento.

Cidades com grande potencial turístico costumam oferecer todos esses requisitos necessários para se obter renda de forma segura na atual conjuntura econômica. 

No Rio Grande do Sul, as cidades de Torres e Gramado são consideradas um tiro certeiro para obter renda ao longo do ano inteiro. 

Mas nem tudo pode sair como o esperado. Em muitas ocasiões nos deparamos com dificuldades na hora de obter informações essenciais para os investimentos que desejamos fazer. 

Como avaliar qual o melhor imóvel para se tornar um rentista

As incertezas na hora de investir e as dúvidas sobre qual o imóvel é o melhor investimento para se tornar um rentista são bastante comuns. 

Pois o que fazer se a casa ou apartamento adquirido não trouxer a renda anteriormente desejada? Colocar-se em situação de risco por uma decisão sem amparo de especialistas do mercado imobiliário local pode ser um tiro no pé. 

Sem contar os custos com manutenções, reformas e taxas anuais e sazonais. A dica, portanto, é: procure a melhor assessoria possível no plano de rentabilização dos imóveis.

Modelo de negócios baseado na renda de aluguel 

Na INDEX, o modelo de negócios baseado na renda por meio de aluguel é uma alternativa consolidada tanto em Torres quanto em Gramado, os dois maiores pólos turísticos do Rio Grande do Sul. 

Portanto, se você considera que investir em móveis gera pouco risco, uma vez que possuem boa rentabilização. Se o seu perfil de investidor é aquele que busca identificar os melhores ganhos que terá de retorno com o investimento. 

Se você também leva em consideração que não quer ter problemas futuros com custos de manutenção, e perda de capital quando o imóvel não estiver alugado. Se você se encaixa nesse modelo, procure as oportunidades de negócio oferecidas pela INDEX.

Ao adquirir imóveis nos empreendimentos da INDEX, você tem a opção de “operar” a locação através da empresa VHC Hospitality (empresa do Grupo CVC Corp.) para cuidar do negócio, incluindo todas as questões envolvidas, da burocracia do contrato à cobrança do aluguel.

Esse modelo de negócio torna possível a locação em períodos em que o imóvel está vago. São condições que fazem desse modelo de negócio uma das melhores oportunidades de investimento oferecidas pela INDEX. 

lucrar investindo em imóveis na crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *