Morar ou investir: qual escolher na hora de comprar um imóvel?

Mprar ou investir, qual a melhor opção para imóveis?

Se você atravessou 2020 sem a necessidade de se descapitalizar por causa da pandemia do coronavírus e da consequente crise econômica, você agora começa o ano com a faca e o queijo na mão. 

Com capital à disposição e boas oportunidades em jogo, a maior dificuldade é escolher o melhor negócio. Por exemplo, para quem quer trilhar o caminho imobiliário surge a dúvida: morar ou investir, qual opção escolher na hora de comprar um imóvel?

Neste artigo, vamos ajudá-lo na tomada de decisão trazendo informações atuais sobre a conjuntura econômica e apresentando as vantagens de adquirir um imóvel que pode servir tanto para moradia quanto para investimento. 

Uma questão de necessidade ou oportunidade?

Em muitos casos a situação se apresenta de tal modo que dá a impressão de não restar dúvidas. 

Ou seja, para quem acumulou recursos suficientes, mas ainda não tem casa própria, adquirir um imóvel para morar parece ser a única solução possível e sensata no momento.

Isso influencia até o modo como analisamos os imóveis que cogitamos comprar. De fato, quem busca adquirir uma casa ou apartamento para morar vê a questão como necessidade. 

Já quem quer investir avalia os imóveis de maneira completamente diferente: enxerga-o como um ativo financeiro que pode proporcionar rentabilidade

Por outro lado, nem sempre suprir a necessidade do momento é a melhor maneira de alcançar objetivos dentro de um prazo de tempo maior. 

Morar ou investir: qual escolher na hora de comprar um imóvel?

Como falamos na abertura do texto, quem está capitalizado na conjuntura atual pode se beneficiar de condições que não se repetem a todo momento. 

Isso porque está muito evidente, como dificilmente acontece, que o pior da crise sanitária e econômica está finalmente com os dias contados, sobretudo graças às campanhas de vacinação que, com maior ou menor celeridade, estão sendo realizadas nos países mundo afora.

São essas condições excepcionais que podem levá-lo a considerar a postergação, por um breve período, da aquisição da casa própria. Mas isso depende, é claro, inteiramente de você e do tamanho da sua necessidade de ter o seu lugar.

O que estamos sugerindo é que um investimento bem feito agora pode lhe trazer rendimentos a curto prazo que aumentem significativamente o seu capital. 

Adquirir imóveis na planta, por exemplo, pode gerar maiores dividendos dentro de um a dois anos do que muitas das aplicações financeiras impactadas pela atual taxa básica de juros de 2%, a menor da história econômica do país.

Estagnada há quatro anos, a valorização imobiliária começou a apresentar resultados positivos no fim de 2020, e a tendência deve permanecer a médio prazo. 

O momento atual, depois de meses de retração econômica, incluindo no setor imobiliário, teve entre seus reflexos uma queda na demanda por imóveis, induzindo portanto, de acordo com a infalível lei de oferta e procura, preços readequados à nova realidade. 

Mas morar e investir são de fato opções que se excluem mutuamente? Não, absolutamente não. No flexível mercado de imóveis do terceiro milênio, fazer as duas coisas ao mesmo tempo já é possível.

Solução pode passar pelos aplicativos de locação de imóveis

Como se sabe, os aplicativos de locação de imóveis, como o Airbnb, permitem não só que se alugue a casa ou apartamento por um breve período de estadia, mas também que se obtenha renda sem precisar sair do imóvel, por meio da locação de um cômodo.

Nos modelos de negócio mais promissores, os proprietários têm elevado retorno em breves períodos, como a locação do imóvel em períodos de férias. Isso acontece com mais facilidade quanto mais turística for a cidade onde se localiza o imóvel. 

Por isso que, em Gramado e Torres, o modelo de negócio em que há uma simbiose entre usar o imóvel para morar e como investimento tem atraído cada vez mais proprietários de imóveis.

Ah, mas isso dá muito trabalho e não é um retorno garantido… Sim, pode acontecer. Por isso é importante não dar tiro no escuro. A dica é procurar quem já conta com experiência na modalidade para evitar frustrações.

Modelo INDEX de negócios

Na INDEX, esse modelo de negócios já vem sendo aplicado com sucesso há um bom tempo. A empresa conta com diversos empreendimentos, tanto em Gramado como em Torres, considerados como “produtivos”.

Ou seja, você pode usufruir do imóvel quando bem entender (inclusive morando nele) e, quando não o estiver usando, deixar no “pool” de locação obtendo renda o ano todo. 

São empreendimentos de alto padrão projetados para morar ou alugar. Você compra e já sai usando e locando através da plataforma da VHC Hospitality, uma empresa do Grupo CVC Corp.

Vale lembrar que a Index oferece facilidades no financiamento, além de rentabilidade proporcionada pelos empreendimentos, fazendo com que o investimento compense.

Entre em contato

Ficou interessado? Então entre em contato com a gente para obter mais informações e detalhes.

lucrar investindo em imóveis na crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *